Páginas

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Nunca Mais




Eu quero deitar em minha cama
E tentar te esquecer,
Fingir ser alguém que não ama
E não ser.

Figurar em teu cotidiano,
Transitar entre o tempo ano a ano
Ao teu lado na vida séra
Nunca mais. 

3 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

Lalo,

Rimas quase incidentais muito boas.

Paradoxo na primeira estrofe.

Acho que o penúltimo verso tem um lapso de digitação na última palavra.

Tammy disse...

Quanto sentimento se perde pela ausência de encanto de outras pessoas. Talvez seja medo de sonhar e amar, ou egoísmo. Doloroso é negar o amor que tenta brotar em nosso peito, fingir sua existência pra evitar mais solidão.

Douglas Adrian disse...

Boa noite,

Meu nome é Douglas Adrian, sou escritor do blog Revelação do Meu Eu. Atualmente escrevo uma coluna de literatura em uma revista virtual, REVISTA CULTIVE (http://revistacultive.com.br/). Tenho um projeto em andamento para uma nova postagem na coluna onde reunirei pequenos textos de blogueiros, com isso o trabalho dos participantes poderá ser divulgado e o seu nome conhecido por meio da revista. Caso tenha interesse gentileza retornar contato no e-mail douglas@revistacultive.com.br, assim encaminharei os procedimentos para confecção dos textos e participação.
Desde já agradeço a atenção.



Atenciosamente,
Douglas Adrian