Páginas

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

A Puta da Tristeza

A brisa estapeia-me a face e o busto assanhando-me os pêlos viris
e os olhos centrados no escuro do mundo
esperançosos na espera de uma luz feliz
numa vã espera isenta de razão
como beata velha feita só de fé
que vendo um quadro negro ausente de giz
sonha com um rabisco alegre qualquer.

Porém a brisa vaga nessa negridão dos meus olhos cegos
que embora isso minha quente pele se arrepia
devido ao toque áspero, sombrio e imundo
da solidão carente dessa brisa fria
que me fere a pele e que me dilacera como pregos
imateriais feitos de agonia.

Dessa condição solitária e triste não trago comigo o hábito
mesmo que tanto me obriguem a trazê-lo
hei de morrer com meu próprio hálito
gritando louco por alegria em desespero
que ainda que me pareça distante e quase utopia
a morrer de peito calado e tristonho
prefiro morrer rouco vociferando alegria.

Quando ganha alguém por fim nessa loteria
não sente da tristeza nostalgia alguma
e enxerga a vida como não antes via
dizendo ser essa que agora reluz
na alegria utópica e tão idealizada
e que na tristeza não há vida nem vivia.

Por isso berro com voz desafinada
visando cego que surja essa virtuosa luz
e enquanto a brisa esfria-me na janela
estimo em ânsia a felicidade ou alegria
pois além disso não quero mais nada
quando a puta da tristeza me seduz.

15 comentários:

Jaime Guimarães disse...

Olá!

Bem, essa puta da tristeza, por vezes, também me seduz. Consegue levar-me aos teus braços em alguns momentos, em outros eu consigo desvencilhar-me dos teus braços e abraços.

Mas sempre por um fio.

Abs!

SILVANA PEDRINI disse...

Hum... acho que agora entendi o porque da tristeza nos seduz!!! Mas uma puta tristeza sempre nos é necessária. Acredito que ela te ajudou nestas palavras. Tristeza nos é bem vinda desta forma.

Bjs

http://silvanapedrini2008.blogspot.com/

Nat Valarini disse...

Traduziu a sensação de muitos, com uma bela poesia.

Quantos e quantos tentam falar disso, mas o nó na garganta impede?

Temos que ser verdadeiros contorcionistas para nos desvencilhar da tristeza e seus tentáculos.

Isso foi muito belo.

P.S.: Espero que meu comentário não tenha sido muito mísero! rs...

E r i k α l i c i o u s disse...

Legal transformar a Puta Tristeza em algo com qualidade para ler ;)
Também faço isso as vezes.
Parabéns pelas palavras!

Felipe disse...

ah tristeza é pura sedução huhsushssushsuh', ta muito bom o blog mesmo e adorei esse umtimo texto (y)

Fabio Bustamante disse...

tristeza...como consegue seduzir. É impossível não ser seduzido pela tristeza. O blog tá muito bom, com o conteúdo que nos permite refletir. Parabéns pelo blog!

www.blogdossub15.blogspot.com

Marcelo Leite disse...

Escreve muito bem.
Gostei da forma de se expressar.
Abraços.

Strider disse...

Tristeza não tem fim; felicidade, sim.

Mesmo assim, vou vivendo tentando me desvencilhar da tristeza, resistindo à sua sedução.

Luiza Flores. disse...

apenas felicidade não me basta, eis que esta tristeza me seduz e mergulho nela para me descobrir, não se é feliz se um dia não sermos tristes.

Karina Kate disse...

Caraca, mas não podemos deixar ela fazer issso! Mas acontece, e muito! parece que é sempre assim, é a tendência em nossas vidas.
Adorei as palavras e o jogo inteiro do texto, bem gostoso de ler.
bjos

Everaldo Ygor disse...

Ao apreciar sua obra, recordo de Memória de Minhas Putas Tristes de Gabriel García Márquez, em fim na estrada já encontrei putas com o nome de tristeza, e assim mais uma vez se cria poesia...
Abraços

thiago toscani disse...

Sinto sinceridade em tuas palavras. Isso é tão raro! E tão bom de se encontrar!!
Parabéns!

An@Lu disse...

nunca vi uma tristeza tão bonita assim! belo retrato! parabéns

Marcos Satoru Kawanami disse...

"o poeta só é grande se sofrer"
(Vinicius de Moraes)

mas a meta do poeta é superar a tristeza, aí ele começa a ser sublime.

persevera no verso.


=D
marcos

Fábio Flora disse...

"pregos
imateriais feitos de agonia". Eu cortaria o "imateriais". "pregos feitos de agonia" soa melhor. Abraços e sucesso com o blog!