Páginas

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Transfiguração


O galo só quer cantar
Quando o dia nascer.
O cão latir
Quando o galo cantar.

Ambos almejam exercer
O seu papel no ecossistema.
Do galo nenhuma pena
Foi feita para lutar.

Animais não são armas
Nem soldados de guerra,
São somente animais
Que por piores feras
São feitos como tais.

E lutam sem saber o porquê
Até cair um perecido
Numa poça de sangue imundo.

Em irracionais atos de loucura,
Na rinha, o homem transfigura
O seu mundo.

Lalo Oliveira.



23 comentários:

Vírgula Antenada (Denise Machado)... disse...

Os animais no sentido perjorativo da palavra, são os homens...
Gostei!

Tem selo pra vc no Vírgula.

Rogério Saraiva disse...

Muito bom meu brother.
Blog de cara nova, poesia que já conhecia. Essa aí de cima é fantástica também hein.. hehehe
Abraços irmão

KaKa Fuinha disse...

gostei, vc tem bom gosto pra poesia...

xD

dah um apassada no meu blog
http://blogdatolinha.blogspot.com/

DaniloBD disse...

Boa Metáfora! animal! huahua


http://pontodcom.blogspot.com/

Flavitcho disse...

Eles vão se destruindo, se desfacelando até acabar o último grão.

caio arroyo disse...

Infelizmente os homens estao se tornando os animais, no lugar de andar para frente estamos caminhando para tras infelizmente

ραυℓιинσ_ѕαитιѕтα disse...

Animais=seres irracionais=humanos

=P

SOLANNO disse...

*_* q bonito o texto

Contos disse...

Parabéns...
o dom da escrita é para poucos... parabéns para vocês!
abraços!!!

Jaime disse...

você possui alma de poeta, isso é facilmente perceptível ao ler os posts.

Me agradou muito o blog, pretendo vir aqui mais vezes.

Parabéns pelo trabalho

Vírgula Antenada (Denise Machado) disse...

Preciso me intrometer, mas antes quero retirar o Jaime quanto ao que vou esculachar...
Será que esse povo que comentou aqui não vê a rima perfeita, a métrica sem restrição e o escritor que desponta, futuramente renomado e reconhecido?
Ai, Lalo...
Vc é um dos melhores da Blogosfera no seu estilo.
Um dos meus blogs preferidos!
Vim atras de mais, cadê? Vc não pode deixar a esperar...

blog disse...

Uma bela homenagem a Paulo Leminski. Muitos dos poemas dele têm essa estrutura: rápida, aparentemente simples (não é, em definitivo) e feita de rimas.
Bom.

Pétala Rubra disse...

As palavras catadas como feijão e na medida certa da fome de poesia dos seus leitores.

Quisera o homem ter a sensibilidade de um cão...

Um beijo grande.
Cada dia o blog está mais bonito!

Beijoooo!

Marcus Vinicius disse...

cara muito bom teu texto!
vc fala sobre muitas coisas bonitas no teu blog!
olha vlw por ter passado no meu blog!!
mais qria te dizer q eh quase impossivel ter erros de port pos eu fiz tudo no word!
mais vou ficar ligado!
vlw um abraçoooo

Isabela disse...

Ótimo poema. Parabéns. :)

Salvador Lucas­ disse...

Ótimo poema =]
Não sei porque, mas meu cão late sempre antes do galo cantar ;-D
hehehehehe

Salvador Lucas­ disse...

Considere o comentário acima uma zoação :-P

Mickey disse...

poh mesmo sendo um poema da pra se perceber o kao grave, os homens fazem com os animais seres irracionais, que nem sabem o que estao fazendo mas sentem dor, keria ver c fossem eles no lá e o povo apostando neles....nem aguentariam, tem que punir kem faz essas rinhas....


passa lah depois vlw

Lalo Oliveira disse...

Alguém traduza, por favor.

Salvador Lucas­ disse...

Como eu disse acima:
Ótimo Poema =]

Everaldo Ygor disse...

Olá...
E o homem, perverso por natureza...
E a sua poesia, intensa, critica, com a rima no tempo certo...
Tempo dos homens - que mata - que manipula...
Ao ler, apreciar a sua poesia, na certeza que ela ( a poesia ) é arma contra tudo isso...
Abraços
Everaldo Ygor
http://outrasandancas.blogspot.com/

Feänor disse...

Realmente, lembra os versos de Leminski - o que só pode ser visto como um elogio.

Parabéns, Lalo! Cada dia você demonstra que é, de fato, um poeta completo. Um dos poucos da blogosfera que ainda transcenderá a barreira dos bits e bytes...

Everaldo Ygor disse...

Olá...
Revisitando por aqui, deixando minhas impressões, apreciando os demais poemas...
Abraços
Everaldo Ygor
Visite: Mulher em Verso & Prosa
http://outrasandancas.blogspot.com/