Páginas

domingo, 31 de julho de 2011

Pois És Nada

Quando te vejo vejo a nostalgia
como se eu sentisse distante
o  tão forte sentido outro dia.

Quando te vejo vejo o espanto
de não sentir como antes sentia
de um sentimento tamanho encanto.

Ao te ver releio a página virada
onde escrito um poema cantante
declamava à tua sacada.

Quando te vejo passada amante
hoje rio, pois é nada.

Um comentário:

Lilly disse...

Confesso que não gosto muito de poesia, mas dessa eu gostei de um jeito diferente. Você tem um grande dom com as palavras, e mesmo eu não tendo assim tanta experiencia, posso dizer que voce pode fazer muito bom proveito disso!

Boa semana!
http://iampurplepineapple.blogspot.com/