Páginas

terça-feira, 19 de julho de 2011

Perdi minha poesia no caminho


Estava parado no mundo,
No fundo sem rumo,
Sem ter onde ir.

Fito um destino ao meu lado,
Perto, calado,
Esperando eu subir.

Aproveito a oferta,
Pássaro, vôo,
Saio do ninho.

Olhando o passado
Agora, uma coisa é certa:
Perdi minha poesia no caminho.

(19/07/2011)

2 comentários:

Davi Drummond disse...

acabou de achá-la novamente =D

Luiz Libório Alves disse...

Seguindo o teu blog.

O mano Davi aí é quem te indicou. Gostei da forma com que misturas, nem sempre, o moderno e livre com o trabalhoso e passado. Tento fazer isto, muitas vezes. Dois dos meus textos que parecem ligar-se com os seus: http://luizliborioalves.blogspot.com/2011/02/ruido.html

http://luizliborioalves.blogspot.com/2011/05/gazal-de-formacao.html

Abraço, cara!