Páginas

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Para Sempre?

Vejo-te sob o sol
meus olhos ardem
tamanha a beleza!

Teus olhos negros
teu rosto sério
que me convida.

Agora lembro a razão
do tamanho encanto sentido
e lamento a barreira
que erguemos entre nós.

Logo vejo-te e sei
que a barreira existe
e que podemos derrubá-la,
mas não queremos.

Nem você,
nem eu.

Para sempre?

Um comentário:

Pasárgada disse...

Será que o "para sempre" faz sentido?

eu gosto tanto dos teus poemas, acho que é porque eles passam sempre um pouco de realidade.

Beijo
Ingrid Brasilino